quinta-feira, 31 de março de 2011

Eclipse

Eclípse

Ora sol.
Ora lua.
Hoje não sou sol, tão pouco lua.
Sou um emaranhado de treva e luz.
Ora a luz adentra sorrateiramente em meus pensamentos, ora as trevas adentram feito ladrão e rouba a pouco luz que ainda restava.
Como uma fugitiva amedrontada a luz se vai e se faz a escuridão.
Sou meio luz e meio escuridão
Sou meio inverno, outono ou verão.
Sou eclipse total.
Lua sobre sol, dia se tornando noite, pavor e agonia, tristeza e quase nunca alegria.
Não quero ser lua.
Não quero ser sol.
Quero apenas ser eu sem esta personalidade metafórica.

Um comentário:

  1. estou te seguindo flor!!!
    bjus e boa sorte com seu blog
    Quiane

    ResponderExcluir